Contra-Proposta Salarial 2018-2022

Decorrente da reunião e da proposta apresentada pela TAP no dia 2 de maio, apresentámos como contra-proposta, para discussão o seguinte;

 


2018

2019

2020

2021

2022

4%

1% + inflação

1% + inflação

1% + inflação

1% + inflação

17 

19 

21 

23 

25 

H24 - 185

190 

195 

200 

210 

H16 - 137

140 

144 

148 

155 

Hora - 5,85

6

6,15 

6,30 

7

H S.D. - 75,70

77,75 

79,80 

81,85 

86 

Arredondamento para € superior nas tabelas

Subsídio de Refeição 7,63/1,53*

*Subsídio de Refeição, pago em Cartão para Licenciados, Bacharel e Técnico Superior

Certificações

Participação nos resultados anuais da TAP, SA em 2% a distribuir equitativamente por todos os Trabalhadores de Terra.

Pagamento de 3 dias de baixa / Ano

Férias

1 — Os trabalhadores têm direito, em cada ano civil, a um período de férias com a duração de 26 dias úteis, não considerando os dias de descanso nem os feriados, condicionado pela assiduidade nos termos do número seguinte. O período anual de férias terá a duração mínima de 23 dias úteis.
2 — A duração do período de 26 dias de férias será reduzida em função da falta de assiduidade do trabalhador, no ano a que as férias se reportam, na seguinte medida:

a) Redução de um dia de férias, se tiver registado 13 (12+1) faltas justificadas, seguidas ou interpoladas;
b) Redução de dois dias de férias, se tiver registado 14 (12+2) faltas justificadas seguidas ou interpoladas;
c) Redução de três dias de férias, se tiver registado 15 (12+3 ou mais) ou mais faltas justificadas, seguidas ou interpoladas;
d) Qualquer falta injustificada determinará a perda de três dias de férias.
3 — As férias poderão ser gozadas interpoladamente, em mais do que um período, de acordo com a lei.

Em valor absoluto esta proposta representa mais de 27 Milhões de Euros, para os Trabalhadores de

Terra, em 5 anos. Os 3 dias de baixa e as férias ligadas ao absentismo, foram propostos nos exactos termos em que foram negociados e assinados em 2012 numa Empresa do Grupo TAP (a SPdH) por 5 Sindicatos (SIMA - SINTAC - SQAC - SITAVA - STHA). Relembramos que felizmente o absentismo no Pessoal de Terra da TAP é abaixo dos 6% e inclui parentalidade, casamento, dias de nojo, trabalhador estudante e outros, ou seja se os expurgarmos, ficaremos seguramente abaixo dos 3% o que não geraria poupança significativa para a TAP, segundo objetivo transmitido na última reunião com o Presidente Executivo do Grupo.

Por comparação direta com o anunciado acordo com o PNT (Pilotos), que nos foi explicado na reunião e tendo por base a mesma fonte, i.e. a massa salarial de cada categoria que consta do Relatório e Contas da TAP 2017, o mesmo representa 25 Milhões de Euros para o PNT em 5 anos. O acordo estabelece também, menos 12 folgas por ano, que multiplicado por 1.000 Pilotos representa 12.000 dias de trabalho a mais. Ascende a uma poupança que se situará entre os 12 e os 14 Milhões de Euros para a TAP.

CONTINUAMOS EMPENHADOS, COMO SEMPRE, NA DEFESA DO FUTURO DO GRUPO TAP!!

Lisboa, 04 de maio de 2017

SE – SERS - SIMA - SNE – SINTAC - SITEMA – SQAC - STHA